Divagações

Mercados movidos a bancos centrais

QE

Essa é a lógica dos mercados movidos à base do Quantitative Easing (QE), dinheiro que é “impresso” por bancos centrais para emprestar a bancos comerciais e de investimento a taxas de juros ridiculamente baixas (sim, existe “almost free money”).

Já esses bancos secundários emprestam esses mesmos recursos, com taxas muito mais altas, a consumidores finais, corretoras e a investidores em geral.

Ou então aplicam diretamente no mercado financeiro.

Sim, o dinheiro do QE pode ser aplicado na bolsa de valores! Como resultado disso, cada vez que os grandes bancos centrais anunciam mais “Easing” (QE, ou afrouxamento e mais dinheiro quase grátis sendo impresso) os mercados bombam.

Já quando os BC’s anunciam “Tightening” (QT, ou maior aperto e menos dinheiro quase grátis) os mercados desabam.

Vale lembrar que “imprimir dinheiro” é apenas uma alegoria.

Hoje o que chamamos de dinheiro não passa de um registro em um banco de dados. O papel moeda, esse sim impresso, corresponde a uma pequena fração do real volume de dinheiro que circula por via eletrônica.

Para “gerar” mais dinheiro basta atualizar esse banco de dados. Por exemplo, o FED e outros bancos centrais emissores de moeda, têm o poder de simplesmente “inventar” valor.

Milton Friedman estava quase certo: não existe almoço grátis. Mas existe um tipo de almoço, preparado especialmente para banqueiros, que é tão barato que eles nem precisam se preocupar com o custo. Almost free lunch.

Continuar Lendo:   Página Anterior Próxima Página
Standard