Google, SEO, WWW

Viral da Bettina revela dicas de SEO no Google

De acordo com o Google Trends, a Bettina Rudolph, garota propaganda da Empiricus, foi assunto tão falado em Abril de 2018 quanto é agora.

Como? O que teria acontecido? Pessoalmente, eu nunca havia ouvido falar nela antes da recente campanha viral. Teria havido uma campanha usando sem nome também em Abril de 2018?

Busca por Data

Ao fazer uma pesquisa Google restrita ao período entre 21 a 29 de Abril encontrei, sem querer, uma pérola sobre o algoritmo de buscas do Big G.

Os artigos encontrados realmente foram gerados no período especificado. Porém a palavra chave “Bettina” apareceu nesses artigos apenas em Março de 2019.

Ou seja, o Google não realiza a busca em cima do conteúdo original dos artigos mesmo quando restringimos por data.

Nos metadados do artigo consta a data original, porém o conteúdo pesquisado é o que foi adquirido por último, veja:

O artigo que contém a frase “Samy Dana desmente Bettina Rudolph” apresenta a data de 24 de Abril de 2018.

Porém, uma rápida busca nos mostra que, na verdade, essa é a data do artigo original entitulado “PF prende homem […]” e não a data do assunto Bettina:

A indicação do artigo é de “19 hours ago”, ou seja às 17 horas do dia 18/3 de 2019.

O conteúdo atual, de 2019, foi portanto “injetado” na busca restrita por dados de 2018.

SEO: Content Pruning

Esse achado pode ser muito útil para a técnica chamada “content pruning” ou otimização de conteúdos.

Como o ranking é feito em cima do conteúdo atual, você pode ir modificando o conteúdo de artigos para melhorar sua classificação nos resultados de busca de acordo com tendências atuais. Porém mantêm-se os benefícios de artigos mais envelhecidos nos resultados de buscas.

Como vemos em nosso “estudo de caso Bettina”, esses artigos não teriam sido encontrados em Abril de 2018, simplesmente porque a campanha de marketing utilizando o nome da modelo não teria sido lançada ainda.

É possível manipular o Google Trends?

Por fim, será que esse achado é um bug no Google Trends?

Salvo engano, Bettina não foi trend em Abril de 2018 (ou foi?) – mas o trend aparece com intensidade igual à de Março de 2019 – o que indica que o conteúdo alterado parece ter ingressado nos dados dos trends retroativamente, porém com a mesma intensidade do trend atual.

Esse aparente bug, caso confirmado, pode ter consequências inesperadas.

Alguém poderia injetar um trend retroativamente de modo a fazer parecer com que determinado assunto tenha existido antes de uma certa data, quando na realidade não existia.

Enfim, Bettina nos brindou com duas curiosidades sobre o Google de uma só vez!

Standard