Hardware, Spam

Spam físico

Ao conectar-se a ele, o telefone do usuário marcava o local da cafeteria ligado a um endereço da WWW por meio da funcionalidade “Nearby Locations” (locais próximos).

Quando o usuário revisasse seu trajeto, veria que bem próximo à cafeteria havia também esse outro estabelecimento (no caso inexistente). Quando clicasse no URL vinculado, era levado para um site que oferece empréstimos para estudantes. (Muito provavelmente a cafeteria é frequentada por jovens.)

É o spam físico, altamente segmentado e direcionado.

(PS. Essa tática não é novidade. Em Brasília fui testemunha do uso de Wi-Fi para promover um site quase 10 anos atrás.)

Continuar Lendo:   Página Anterior
Standard